Bebê é identificado como “sem sexo” em documento por que ainda vai decidir opção sexual quando crescer

775

Um caso inédito que, ocorreu no Canadá, vem ganhando repercussão no mundo inteiro. Um bebê de oito meses pode ser o primeiro caso de recém-nascido com um documento oficial em que seu gênero não é identificado.

A criança foi batizada de Searyl Atli, e na parte reservada para “sexo”, a família move uma ação contra a Agência de Estatísticas Vitais Colúmbia Britânica, órgão responsável pela emissão de registros civis.

Como explicação para o caso é que, pai/mãe de Searyl, se chama Kori e é transgênero, que se auto identifica como uma pessoa “não binária” – classificação usada por pessoas que não se consideram homem ou mulher.

Kori deseja colocar no registro da criança a letra “U”, que pode ser interpretado em inglês como ‘undetermined’ (indeterminado) ou ‘unassigned’ (não atribuído). Ainda complementa que o filho descobrirá por si próprio, seu gênero quando for mais velho.

A advogada da família, barbara findlay, que prefere escrever seu nome sem maiúsculas, disse ao site Global News que “a designação de gênero nesta cultura é feita quando um(a) médico(a) abre as pernas e olha para os genitais de um bebê”. “Mas nós sabemos que a identidade de gênero do bebê só será desenvolvida alguns anos após o nascimento.”

Fonte: G1 e BBC.

 

VEJA TAMBÉM:

Utilidade Pública: Boleto vencido agora pode ser pago em qualquer banco

O ‘Monstro’ Polícia Militar construído pela mídia esquerdista do Brasil

Presidente da câmara recebe envelope com fezes humanas

Pastor afirma que foi ao inferno, matou o diabo e ainda viu vários políticos

Deixe seu comentário!