Colunista denuncia gastos absurdos e indiscriminados com cartão corporativo pelo governo petista

3743

Gastos absurdos, indiscriminados e verdadeiras fortunas jogadas pelo ralo com o cartão corporativo, desde que Lula assumiu o governo, em 2003.

No ultimo ano do governo FHC, em 2002, os gastos com o cartão corporativo foi de R$ 3 milhões, saltando para os inimagináveis e totalmente absurdos R$ 80 milhões em 2010, ultimo ano do governo Lula.

Claudio Humberto, colunista do Diário do Poder, lembra que, logo em seu primeiro mandato, Lula triplicou os gastos com o cartão, totalizando R$ 9 milhões em 2003.

Desde que o PT assumiu o governo federal, em 2003, as faturas dos cartões corporativos somaram R$ 655,9 milhões. Criados no fim do governo FHC, os Cartões de Pagamentos do Governo Federal têm sido usados indiscriminadamente nas gestões do PT, fazendo o gasto saltar de R$ 3 milhões em 2002, último ano de mandato de FHC, para o recorde absoluto de R$ 80 milhões em 2010, último do governo Lula.

Sem nenhum constrangimento, Lula triplicou o gasto logo no primeiro ano do mandato. As faturas fecharam em R$ 9 milhões em 2003.

Em 2007, ano anterior ao escândalo da “tapioca” do ex-ministro dos Esportes Orlando Silva (PCdoB-SP), o governo torrou R$ 76 milhões.

Se mantiver a média de R$ 60 milhões por ano, o governo Dilma vai gastar, em seis anos, mais que os R$ 354 milhões de Lula, em oito.

Deixe seu comentário!