Com pretensão de diminuir a pena, Cabral negocia delação premiada

871

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral, que está preso desde novembro do ano passado, pretende fazer acordo de delação premiada, a fim de negociar uma pena menor.

Suspeito de receber mesadas de até R$ 850 mil das empreiteiras Andrade Gutierrez e Carioca Engenharia, Cabral é alvo da Lava Jato, que teve operação denominada de Operação Calicute, que está em sua segunda fase.

Por conta da grande quantidade de provas contra Cabral reunidas pela Procuradoria da República e pela Polícia Federal, diminui a cada dia as chances de se livrar da prisão por meio de habeas corpus.

De acordo com site ESTADÃO “No acordo de delação premiada, Cabral ainda pode tentar negociar responder as ações penais em liberdade. Benefícios que poderiam também ser estendidos à sua mulher, Adriana Ancelmo, também presa na Operação Calicute. Em dezembro, Moro aceitou a denúncia contra o ex-governador, a mulher dele e mais cinco. Eles se tornaram réus na Lava Jato.”

 

VEJA TAMBÉM:

Em palestra na Espanha, Dilma fala sobre “O Assalto à Democracia no Brasil”.

Eike Batista e Vice-Presidente do Flamengo são presos pela operação Lava Jato

Ex-prefeito acusado de abuso sexual ganha ‘perdão presidencial’ e está livre

Jovens criam um robô para identificar mau uso de verba pública por deputados federais.

 

Fonte:

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,preso-em-bangu-cabral-cogita-delacao-premiada,70001643242

 

Deixe seu comentário!