Como já havia avisado, Renan recorre ao STF contra CPI exclusiva da Petrobras

746

Assim como já havia avisado, Renan Calheiros entrou com ação contra a decisão da Ministra do STF Rosa Weber, que determinou a abertura de uma CPI exclusiva para a investigação dos escândalos da Petrobras. O recurso foi impetrado no dia 5, segunda-feira para que a decisão seja anulada.

A alegação dos procuradores de Renan é que a decisão da ministra lesa a constituição, pois não há base constitucional para a decisão proferida pela ministra Rosa Weber, e o ato constituiu uma “grave ingerência” , entendendo que a decisão de instaurar ou não tal CPI só diz respeito ao congresso, e não ao STF.

Mesmo tendo recorrido, como já há uma ordem legal do STF para que se proceda com uma CPI específica para Petrobras, Renan deve proceder com as ações para o início da CPI exclusiva ainda neste dia 6, terça-feira, conforme havia informado na semana passada.

A base do governo, numa tentativa de ofuscar e tirar o foco da Petrobras, defende a criação de uma CPI que investigue simultaneamente ilegalidades na Petrobras, Porto de Suape e metrô de São Paulo.

As ações do governo para simplesmente fazer um bolo na CPI mostra uma intenção bem mais viu, qual seja, meramente jogar para debaixo dos panos os escândalos e tentar minimizar e tirar o foco da Petrobras, pois, poderiam ser abertas sem nenhum problema CPIs separadas e devidamente organizadas para investigar cada um dos casos. É importante frisar que o governo não quer simplesmente investigar os escândalos do porto de Suape e do metrô de São Paulo, mas sim, e tão somente, embolar estes assuntos juntamente com a CPI da Petrobras.

Revolta Brasil, com informações do Estado de São Paulo

 

Deixe seu comentário!