Líder do MST volta a ameaçar o país – “SE HOUVER GOLPE,HAVERÁ REVOLTA”

0
20073

Depois de ameaçar o país em caso de vitória de Aécio e posteriormente Marina nas eleições de outubro, o líder do braço armado do PT, João Pedro Stédile – líder nacional do MST, manda recado para os brasileiros que vão às ruas protestar pelo Impeachment de Dilma e intervenção militar.

Em entrevista ao portal petista Brasil247, publicada neste dia 19, quarta-feira – portal que a pouco tempo publicou artigo pedindo desculpas à Genoíno em nome dos brasileiros por ter sido condenado sem provas. Veja a matéria >>Diretor do site Brasil 247 diz que “Brasil deve desculpas a Genoíno”. Voltando a entrevista de Stédile ao site Brasil247, o líder do MST voltou a ameaçar aos que vão contra o governo petista, dizendo que se houver impeachment e intervenção militar o MST irá às ruas para a “revolta”.

Ao ser questionado sobre os casos de corrupção envolvendo o governo de Dilma, Stédile afirmou que Dilma não está envolvida em nenhum caso de corrupção e atribuiu a culpa da corrupção generalizada que vem tomando conta principalmente da maior estatal do país ao CAPITALISMO. 

É preciso que a sociedade se dê conta que a corrupção é um modo de agir permanente no capitalismo, em que as empresas e seus políticos procuram se apropriar de recursos públicos. Por isso, sempre existiu corrupção neste país. E a única forma de combatê-los, não é apenas usar a Polícia Federal, porque é impossível controlar. A forma de combatê-la é aprofundar mecanismos de participação popular na gestão pública, em que povo tenha mais informações e instrumentos para acompanhar. Enquanto a administração pública for apenas um privilégio de algumas pessoas, partidos e empresas, sempre haverá corrupção em todos os partidos que chegarem ao governo, seja federal, estadual e municipal.

Sobre a operação Lava-Jato, da Polícia Federal, que tem desmantelado o esquema bilionário de corrupção na Petrobras, que segundo investigações financiava campanhas políticas e influencia política em favor do governo petista, Stedile mais uma vez colocou a culpa no CAPITALISMO

Sabe-se pela imprensa que esse esquema está montando na Petrobras desde os tempos do governo FHC. É uma vergonha que muitos diretores se locupletaram e se desviaram milhões. Uma vergonha que as empresas pagassem esse pedágio e certamente incluíam depois no custo das obras. Esperamos que a Polícia Federal e a Justiça Federal sejam transparentes, para que toda a sociedade possa acompanhar a realidade dos fatos. Os responsáveis devem ser punidos pelos desvios. O que não podemos aceitar é uma partidarização, que a mídia burguesa está tentando fazer, como se fosse um esquema do PT. Os corruptos e corruptores não tem partidos, têm apenas interesses pessoais. O salutar seria que todas as empresas estatais, do governo federal e de alguns grandes estados como Minas, São Paulo e Rio, também passassem por esse pente fino. A corrupção é um modo particular do capitalismo funcionar na gestão dos recursos públicos.

A entrevista completa está disponível no portal Brasil247

Deixe seu comentário!