‘Cumpanheiro’ Maduro compra briga com Obama e acusa governo americano de golpismo

0
2144

Essa palavra “golpismo” está mesmo em moda nos governos de esquerda, não é? O medo de perder a “boquinha” é tão grande que um suspiro do lado pode ser considerado golpismo. Pois é, mas o “cumpanheiro” Maduro pode ter comprado uma briga com a pessoa errada.

O presidente da Venezuela, ditador que sucedeu Cháves no governo venezuelano, quer que Obama volte atrás e deixe de considerar a Venezuela uma ameaça para os Estados Unidos.

“Exigimos, por meio de todos os canais diplomáticos mundiais, que o presidente Obama retifique e revogue o decreto imoral que declara a Venezuela uma ameaça para os Estados Unidos”, reclamou Maduro, durante discurso à apoiadores de seu governo, em Caracas, na quinta-feira  (12) a noite.

Promotor foge da Venezuela e faz vídeo denunciando farsa no julgamento do opositor de Maduro

Além disso, Maduro acusa o governo norte americano de ajudar golpistas e preparar uma intervenção militar no país.

Autoridades dos EUA dizem que a intenção de Obama é fazer com que o governo da Venezuela mude seu modo de agir, e não derrubá-lo.

Por outro lado, Dilma e o governo brasileiro, desde seu mentor, Lula, mantem laços de profundo afeto com o governo ditador da Venezuela.

Com informações: G1

Lava-Jato: E-mails apreendidos pela PF revelam que empreiteira buscou apoio de Lula para atuar na Venezuela

Deixe seu comentário!