Corruptos e porcos

686

Como em todas as eleições essa não foi diferente das demais. Como acontece em todos os dias da votação, vemos um cenário muito sujo, um verdadeiro lixão; onde há ‘santinhos’ espalhados pelas portas dos colégios, além de não darem um bom exemplo com políticos, também não dão um bom exemplo como ser humano.

De acordo com o artigo 37 da Lei 9504 “Nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão do poder público, ou que a ele pertençam, e nos bens de uso comum, inclusive postes de iluminação pública, sinalização de tráfego, viadutos, passarelas, pontes, paradas de ônibus e outros equipamentos urbanos, é vedada a veiculação de propaganda de qualquer natureza, inclusive pichação, inscrição a tinta e exposição de placas, estandartes, faixas, cavaletes, bonecos e assemelhados.” Estando sujeito a uma multa no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) a R$ 8.000,00 (oito mil reais).

No RIO o Ministério Público dá um bom exemplo protocolando ações contra candidatos que sujaram as ruas com os ‘santinhos’, as ações civis públicas foram protocoladas pela promotora Ana Cristina Ruth Macedo.  A promotora identificou o crime conhecido “como derrame de células ou voo da madrugada, quando são atirados milhares de santinhos dos candidatos próximos aos locais de votação, o que é proibido pela legislação eleitoral”. protocolou duas ações civis hoje pela manhã (2) contra Os candidatos Pedro Paulo (PMDB) e Marcelo Crivella (PRB), que concorrem à prefeitura do Rio, e Jimmy Pereira (PRTB) e Fabiano Jacob (PRB), candidatos a vereador.

No estado de Goiás eleitores caem ao pisar em santinhos; veja o vídeo:

veja também:

Minas Gerais sai na frente com prisões nesta eleição

Eleição mais violenta da história

E a corrupção continua (em São Paulo urnas são trocadas e vereador preso)

Além de tanta roubalheira, deputados federais recebem 137 milhões de reembolso

Cansado do Brasil? Estas cidades americanas pagam para você morar lá

Deixe seu comentário!