“Deputados escondem comprovantes de despesas com dinheiro público”, mostra jornalista

2065

A afirmação é de Lúcio Big, colunista do Congresso em Foco e muito popular nas redes sociais, sobretudo no youtube, onde tem um canal.

O colunista afirma que mesmo com a obrigação legal de tornar públicos todos os atos, inclusive os gastos, alguns parlamentares teimam em usar uma brecha legal para esconder do povo com o que eles tem gasto o nosso suado dinheiro.

Lucio Big pontuou, de acordo com o Portal de Transparência da Câmara, quais são os parlamentares que mais tem documentos bloqueados, ou seja, que não querem disponibilizar com o que gastaram. São eles:

– Vicente Cândido (PT-SP) com 176 notas bloqueadas;

– Ex-deputado Nilmário Miranda (PT-MG) com 145 notas bloqueadas;

– Afonso Florence (PT-BA) com 136 notas bloqueadas;

– Ricardo Tripoli (PSDB-SP) com 107 notas bloqueadas;

– Celso Maldaner (PMDB-SC) com 82 notas bloqueadas;

– Arthur Lira (PP-AL) com 71 notas bloqueadas;

– Wolney Queiroz (PDT-PE) com 68 notas bloqueadas.

Abaixo a mensagem que aparece ao tentar acessar os gastos que são “escondidos” pelos parlamentares:

Em tempos de crise financeira, sobra dinheiro público para os ‘magnatas’ do poder fazerem o que bem entenderem, e omitirem do povo, que os elegeu, com o que gastam o dinheiro, que é do povo.

A Constituição Federal, lei máxima do Brasil, diz que “o poder emana do povo”. Já viu frase em mais desuso que essa?

 

 

Deixe seu comentário!