Em tempos de crise, presidente e parlamentares brasileiros estão entre os mais bem pagos do mundo

4121

Isso mesmo, o Brasil presencia uma das maiores retrações na economia de sua história, o povo enfrenta desemprego por todos os cantos, alta generalizada de preços e inflação acima do teto da meta.

O salário mínimo do brasileiro, com o aumento de 8% concedido pelo governo este ano passou para R$ 788,00, (+64), um valor absurdo, considerando que para surprir todas as demandas básicas salário teria que ser de R$ 3.079,31, segundo DIEESE.

Enquanto isso, os “magnatas do poder” se concederam aumentos bem maiores em proporção e ainda mais impactantes em valores reais, os parlamentares passaram a receber este ano, de R$ 29.462,25 para R$ 33.763,00 (+ 4,3 mil (26%)) e o salário da presidente da República, Dilma Rousseff, do vice-presidente, Michel Temer, e dos 39 ministros de Estado passou de 26.723,13 reais para 30.934,70 reais por mês – um reajuste de 15,76% (+4,2 mil)

Apesar da má gestão, Dilma está entre os líderes mais bem pagos do mundo, ficando no top 10, entre os líderes mais bem remunerados do planeta.

Os parlamentares brasileiros, por outro lado, estão numa posição ainda mais privilegiada que Dilma e seus ministros, ficando em 4º entre os mais bem pagos do mundo, perdendo apenas para os salários do Japão (R$ 752 mil), dos Estados Unidos (R$ 495.900) e da Austrália (R$ 480 mil), enquanto que os parlamentares brasileiros recebem cerca de R$ 438 mil ao ano.

Com informações: Veja, Estadão e EXAME

Deixe seu comentário!