Ex-deputado revela que o petrolão nasceu com aval de Lula e foi mantido por Dilma, diz revista

5957

As informações foram divulgadas com exclusividade pela Revista Veja, em editorial desta sexta-feira (25).

Conforme destaca a revista, o ex-presidente do PP, Pedro Correia, negocia a cerca de 2 meses uma delação que pode levar as investigações, que até agora, rodeiam o Planalto, para o centro do governo, atingindo em cheio e diretamente Lula e Dilma. Ele por iniciar, ela por dar continuidade ao maior esquema de corrupção da história da humanidade, o Petrolão.

Veja também: Diminuição de Ministérios diminui também boquinhas e PMDB “enquadra Dilma”, diz site

Na delação, Correia afirma que Dilma, já como presidente do Brasil, interveio para retomar o esquema de propinas. Depois que o PP conseguiu derrubar Nelson Meurer, Paulo Roberto Costa parou de pagar o partido e exigiu uma ordem do Planalto para voltar atrás. É quando a presidente entra na história, por intermédio de  Ideli Salvatti e Gilberto Carvalho, ordenando PRC a continuar com a distribuição de propina roubada da Petrobras. E ainda atribuía a sujeira a “herança maldita” de Lula.

Muitos dizem que o que veio é nada considerando o que ainda há para vir a ser revelado sobre o esquema, e se essa delação de concretizar, certamente cairá como a maior bomba desde que o esquema foi revelado e pode ser o estopim para o indiciamento de Dilma e Lula.

Veja também: Durante governo Dilma, bolsa de valores brasileira já perdeu US$ 1 trilhão, diz revista

Deixe seu comentário!