Ex-ministro de Dilma sobre o PT: “Com muito orgulho quero dizer que eu pertenço a essa quadrilha”

1831

O ex-ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, defendeu nesta sexta-feira o PT das acusações sobre ser um grupo criminoso, referindo-se a uma afirmação recente de Aécio Neves, candidato derrotado por Dilma nas eleições de outubro.

“A quem disse que perdeu a eleição para uma quadrilha, eu quero responder dizendo que essa é a nossa quadrilha (os pobres). Para eles, pobre é quadrilha”, disse Carvalho, no discurso de despedida da secretaria geral da presidência, em uma referência a declaração do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que perdeu as eleições para a presidente Dilma Rousseff.

“Com muito orgulho quero dizer que eu pertenço a essa quadrilha e nós vamos seguir mudando esse país”, disse.

“Eu estou muito feliz porque a imensa maioria dos nossos companheiros, dos nossos ministros, dos nossos assessores trabalham aqui por amor, trabalham para servir, nós não somos ladrões”

“É verdade que há entre nós aqueles que tombaram e que caíram nos erros. É verdade, mas, diferentemente de antes, cada um dos nossos companheiros que cometeu erro foi punido, pagou um preço doloroso para nós”, concluiu.

Quem assume a pasta no lugar de Carvalho é Miguel Rossetto, que antes estava a frente do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Gilberto Carvalho, que esteve a frente da Secretaria Geral da Presidência desde o governo Lula também não vai ficar de fora da boquinha do poder neste novo mandato de Dilma, passando a assumir a presidência do conselho do Serviço Social da Indústria (Sesi).

Com informações: Agencia Heuters

Deixe seu comentário!