“Incubadoras de papelão” é a nova moda em maternidade de Goiás

388

O sistema público de saúde está cada vez mais sucateado, só que uma denúncia feita por uma emissora local em Goiás deixou todos indignados.

Imagens divulgadas mostram bebês recém nascidos acomodados em caixas de papelão na Maternidade Marlene Teixeira, em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Familiares reclamam da superlotação da unidade e que os partos não estão sendo feitos nas salas de cirurgia.

Maternidade se recusa a fazer aborto legal em menina de 11 anos vítima de estupro

Enfermeira joga recém-nascido em cesto de roupa suja do hospital

A Secretaria de Saúde da cidade admitiu, por meio de nota, que as imagens foram feitas dentro da Maternidade há cerca de duas semanas. Segundo o texto, a unidade está atendendo uma demanda maior do que comporta e que “o objetivo dos profissionais que improvisaram a caixa como um berço foi de melhor atender e acolher o paciente naquele momento”.

O órgão reforça que a atitude foi tomada “com a aprovação da mãe, que entendeu a necessidade da situação e foi bem assistida, assim como a criança”. Ainda assim, após o ocorrido, mais três berços foram enviados à Maternidade.

Fonte: G1 e Metropoles.

 

VEJA TAMBÉM:

São Paulo poderá ter lugar “apropriado” pra quem quiser usar drogas

O funk pode virar crime! Proposta para criminalização do ritmo chega ao senado

Escola sem partido? Menina defende o capitalismo na prova, de forma sensacional e, tem questão anulada por não responder de acordo com a ‘doutrinação’ escolar

E no país do vitimismo, ibope baixo de Maju no JH é culpa do racismo no Brasil

Deixe seu comentário!