Goleiro que sobreviveu a desastre corre risco de amputar segunda perna

0
672

A triste notícia, que, oremos para que não se concretize, se trata do goleiro reserva da Chapecoense, um dos poucos sobreviventes do desastre que vitimou quase toda a equipe de futebol brasileira.

“Jackson está estável, na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e sob cuidados médicos. Ele precisou passar por uma cirurgia nesta manhã, um procedimento no qual teve sua perna direita amputada. Agora, no entanto, ainda precisamos esperar por 48 horas após o acidente para ter um diagnóstico mais completo sobre a situação”, disse Molina, do Hospital San Vicente Fundação Rionegro, em breve conversa com o portal brasileiro UOL.

Quando perguntado sobre a possibilidade de Follmann precisar amputar a perna esquerda, o médico explicou. “Existe a possibilidade, sim. Ainda não podemos dizer qual é a chance disso acontecer, se é de 40% ou 50%, mas ele ainda corre esse risco”, acrescentou.

Veja mais:

Deixe seu comentário!