Onda de violência em cidade do RJ tem jovem decapitado por beijar mulher de traficante

0
544
Imagem: Folha de S.Paulo

O medo toma conta da cidade Histórica de Paraty. No dia 27 de fevereiro, enquanto passava blocos de carnaval pela cidade, um homem foi cruelmente decapitado e queimado na frente de moradores em um bairro mais pobre de Paraty. O assassinato ocorreu porque supostamente que, William de Azevedo, 30, morador da favela Ilha das Cobras, teria se envolvido com a namorada de um traficante, e como forma de vingança teria mandado matar WilLiam.

O município que abriga a Flip —maior festa literária do país— tem vivido sérios problemas de violência: alto índice de assassinatos, disputa pelo tráfico, onda de furtos e uma greve da Polícia Civil que já dura quase dois meses.

A suposta namorada do traficante foi espancada na rua e teve o cabelo raspado. Fotos do corpo decapitado e da mulher circulam entre os moradores locais.

William teve a cabeça cortada e queimada. Seu corpo foi jogado em um rio.

 

As informações são da Folha de S.Paulo.

 

VEJA TAMBÉM:

Ministro da Fazenda não descarta aumento de impostos para cumprir meta fiscal

Em depoimento, Lula nega obstrução e diz que ‘sofre quase um massacre’

Daily Mail: Pregador faz fieis pastarem e comerem grama como vacas para ficarem mais perto de Deus

Virou notícia: Pai estupra filha lésbica para provar que sexo é melhor com homem

Projeto absurdo na câmara reduz a pena por estupro

Deixe seu comentário!