Ministro da Justiça manda PRF desbloquear estradas e determina multa de 1.915 para caminhoneiros

2911
BRASÕLIA, DF - 15.05.2013: COMISS√O/JUSTI«A/DF - O ministro da JustiÁa, JosÈ Eduardo Cardozo, fala na CCJ (Comiss„o de ConstituiÁ„o, JustiÁa e Cidadania) do Senado Federal, sobre as prioridades, metas e diretrizes da pasta. O ministro deve apresentar avaliaÁ„o das polÌticas p˙blicas no ‚mbito de sua competÍncia. (Foto: Alan Marques/Folhapress)

Hoje iniciou o que pode ser uma das maiores manifestações da sociedade organizada da história do Brasil. Caminhoneiros decidiram se unir em todo o país e por todos os Estados tem cruzado os braços, além disso as manifestações tem fechado rodovias.

A liderança da greve dos caminhoneiros afirma que ela deve continuar até que Dilma decida deixar a presidência da República

Veja detalhes: Caminhoneiros param o Brasil e prometem manter a greve até que Dilma renuncie

Tentando minimizar e reprimir a greve, o governo já avisou, através do Ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, que determinou à Polícia Rodoviária Federal à fazer a desobstrução das vias. O argumento é que a atitude trará liberdade para que os caminhoneiros que não quiserem aderir à greve possam seguir suas atividades.

“Nós determinamos que sejam multados todos aqueles que fecharem estradas. As multas são altas, mais de R$ 1.900, para que seja aplicada de pronto”, afirmou o ministro em entrevista distribuída pela sua assessoria de imprensa.

“No caso de interdição de estradas, nós determinamos a PRF que atue através do efetivo necessário para desobstruí-las e garantir que aqueles caminhoneiros que queiram trabalhar tenham sua liberdade de ir e vir inteiramente assegurada.”  

Fonte: UOL

Deixe seu comentário!