Ministro do STF diz que Janot, que deveria apurar crimes, atua como “advogado de Dilma”

5254

Gilmar Mendes tem mostrado nos ultimos acontecimentos que não faz parte da tal “maioria de circunstancias”, a qual Barbosa alertou o Brasil (Veja o vídeo), que o PT organizou no STF para agir em interesse da sigla.

O ministro do STF, que já foi presidente do Supremo criticou a postura adotada por Janot, Procurador Geral da República, a quem incumbe apurar crimes federais, mais que tem se demonstrado, segundo Gilmar Mendes, um verdadeiro “advogado de Dilma”.

As críticas do Ministro são relativas ao pedido feito por ele para que Janot investigue a origem do dinheiro de uma das empresas fornecedoras da campanha de Dilma.

Janot deu parecer pelo arquivamento do pedido de Gilmar, ou seja, isentando Dilma até mesmo de uma investigação. (Com informações: Folha de S. Paulo)

Deixe seu comentário!