Na China mulheres são forçadas a enviar fotos nuas como garantia para empréstimos

2288

As informações dão da versão eletrônica da Revista Veja:

Agiotas que atuam na internet na China estão coagindo estudantes universitárias a oferecerem fotos nuas, em troca de empréstimos financeiros. Segundo o jornal estatal Beijing Youth Daily, as jovens enviam imagens segurando suas carteiras de identidade como garantia, sob ameaça de que serão publicadas on-line caso não paguem suas dívidas.

O esquema estaria atraindo estudantes do país porque oferece empréstimos duas a cinco vezes maiores do que aqueles disponíveis de forma legal, o que permite o pagamento das altas anuidades das universidades chinesas. De acordo com a imprensa estatal, as negociações são intermediadas pelo site Jiedaibao, onde pessoas podem pedir e oferecer dinheiro por meio de seus próprios acordos, normalmente entre familiares e amigos.

Em viagem para os EUA, Moro recusa convite para trocar classe econômica por executiva

Governo renunciou R$ 5,4 mi de impostos para financiar filme de Gregório Duvivier

Dilma estreia campanhas políticas para candidatos do PT e partidos aliados

Alguns usuários do site parecem estar se aproveitando de jovens com pouca experiência financeira para fazer acertos desleais. Uma estudante universitária da província de Jiangsu, que se identificou como Lin Xiao, contou ao Beijing Youth Daily que queria iniciar um pequeno empreendimento em fevereiro e, por isso, concordou em enviar fotos nuas em troca de 120.000 yuan (cerca de 63.000 reais).

Em quatro meses, as dívidas de Xiao duplicaram. Diante das ameaças dos agiotas, ela teve de pedir ajuda financeira à família para evitar que suas fotos fossem publicadas na internet.

Um porta-voz do site de negociações afirmou ao jornal britânico The Guardianque a empresa condena este tipo de empréstimo e está disposta a ajudar a polícia em qualquer investigação. “Isso é tirar vantagem da plataforma on-line para operar um negócio ilegal off-line”, comentou. Em reportagem anterior doBeijing Youth Daily, um representante anônimo do Jiedaibao disse que o site não tinha controle sobre exigências extras feitas pelos credores em um “acordo privado de troca”.

Ciro: “Se sentirmos que Lula será preso, sequestramos e levamos numa embaixada”

Tapa na Cara do Brasileiro: Câmara apresenta proposta para perdão de corruptos

O desespero dessa avó ao descobrir que sua neta era petista e iria pra Brasília defender Dilma

Deixe seu comentário!