Negar liberdade de comunicação é assustador em uma democracia, diz presidente do Facebook e WatsApp

1202
Mark Zuckerberg, dono do Facebook, empresa dona das redes sociais  e aplicativos facebook, WatsApp e Instagran, se pronunciou em seu perfil no facebook sobre o bloqueio do WatsApp no Brasil, ocorrido na segunda-feira (2), aliás, fato recorrente e motivado pelo mesmo processo, que corre no Brasil, em que a justiça pede que o aplicativo ceda informações que possam ajudar na solução de um crime, e que a empresa diz que não possui, já que sustenta que não grava as conversas de seus usuários.

Na rede social, o executivo comemorou o retorno do aplicativo, afirmando que as vozes dos usuários brasileiros foram ouvidas novamente e agradeceu à comunidade do Facebook pela ajuda na solução da questão [com o aplicativo desbloqueado].

“Contudo, a ideia de que todos os brasileiros possam ter seu direito à liberdade de comunicação negado desta forma é muito assustadora em uma democracia. Você e seus amigos podem ajudar a garantir que isso nunca mais aconteça e eu espero que vocês se envolvam”, diz Zuckerberg.

Ele convoca brasileiros a se expressarem para evitar novos bloqueios do serviço e anuncia que na quarta-feira, às 18h, em Brasília, a recém-formada Frente Parlamentar pela Internet Livre promoverá um evento no Congresso que apresentará projetos de lei para evitar o bloqueio de serviços de internet. Zuckerberg pede ainda para os usuários assinarem a petição “Bloqueio Não: A internet no Brasil deve ser livre!”.

“Os brasileiros estão entre os líderes na tarefa de conectar o mundo e criar uma internet aberta há muitos anos. Eu espero que vocês expressem sua opinião e exijam mudanças”, defende o diretor executivo. (Com informações: EXTRA)

TJ-SP determina desbloqueio do WatsApp

Governo, pressionado por grandes corporações, quer regular Watts App e Netflix

Por determinação judicial, WatsApp sairá do ar por 48 horas em todo o território nacional

Deixe seu comentário!