OAB pede cassação do mandato de Jair Bolsonaro por citar coronel da ditadura em voto do impeachment

1520

No domingo (17), durante a votação na Câmara Federal, que decidiu pela continuidade do processo de impeachment de Dilma, Bolsonaro, em discurso que justificou seu voto, homenageou, entre outros, o coronel do Exército Brasileiro, Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe do DOI-CODI do II Exército, durante o período do regime militar no Brasil.

A citação do nome do coronel, que foi conhecido pela justiça brasileira como torturador, por Bolsonaro, causou grande repercussão e motivou a decisão da OAB do RJ em pedir ao STF a cassação do mandato eletivo do parlamentar.

Veja o vídeo:

Sobre este fato, a OAB não se pronunciou: [VÍDEO] Após votar contra o impeachment, Jean Wyllys cospe em Jair Bolsonaro

Proposta de Bolsonaro isenta de IR quem tem dependente com doença grave ou causada pelo trabalho

Bolsonaro denuncia (DE NOVO) a relativização da pedofilia pelo governo Dilma

Bolsonaro diz que “Cortaria todos os recursos para direitos humanos” caso fosse eleito presidente

Após denúncias de Bolsonaro, MEC tira do ar animação incentivando a “diversidade sexual”

Para reflexão:

Foto de Neo-Ateu Toddynho.

 

Deixe seu comentário!