Ocupações farão com que alunos façam Enem com presos

638

O impasse entre MEC e Inep contra os ocupantes da escolas continuam, pois cerca de 9,5 mil alunos que prestariam o Enem no final de semana, sábado (5) e domingo (6), podem ter mais um mês pra estudar e se preparar, podendo ficar remarcado para os dias 6 e 7 de dezembro, somente para os alunos prejudicados pelas ocupações.

Esta data já estava marcada para os candidatos que estão presos e para jovens que estão sob medida socioeducativa, pois eles fazem uma prova diferenciada, porém de acordo com o Inep a prova contém o mesmo rigor das demais.

O que foi recomendado pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, era de que os estudantes recuassem voluntariamente das ocupações até esta segunda-feira (31), Levantamento mais recente da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), divulgado na noite de sexta, apontava que 1.197 instituições de ensino seguiam ocupadas em 19 Estados e no Distrito Federal (DF) – nesta segunda-feira, a entidade estudantil não divulgou números.

O MEC por meio da sua assessoria de imprensa informou, que só irá se manifestar oficialmente sobre o tema hoje à tarde, mas eles estão acompanhando o caso com muita responsabilidade.

Até às 12hrs do dia (01) o Inep iria  receber um relatório so consórcio aplicador do Enem informando a situação de todos os locais de provas e confirmará a lista final dos prédios em que o exame não será realizado em função das ocupações nos Estados.

Com informações: Diário do Poder

VEJA TAMBÉM:

Filha de militante do PT é símbolo de apartidarismo nas invasões de escolas

Prefeito de cidade no Tocantins cancela réveillon e usa dinheiro na reforma de escolas

Deputado denuncia material didático de erotização infantil em creches e pré-escolas

Pátria educadora? Dilma atrasa repasses de quase R$ 3 bilhões para escolas

Atenção pais – Chegou a hora de dar um basta à doutrinação política e ideológica nas escolas

Deixe seu comentário!