PF conduz coercitivamente um dos principais ministros de Lula e Dilma para depor

1701

A operação, que marca mais uma fase da operação Zelotes, cumpriu 31 mandados judiciais de busca e apreensão e condução coercitiva.

Um dos conduzidos foi Guido Mantega, um dos principais ministros dos governos Lula e Dilma, que foi levado coercitivamente para a sede da Polícia Federal em São Paulo para prestar esclarecimentos à PF.

O ex-ministro da Fazenda de Dilma foi levado até a sede da Polícia Federal em São Paulo, onde chegou por volta das 9h45, pela entrada dos servidores da PF. Mantega presta seu depoimento na Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros. A operação tem como alvo principal ilegalidades em processos da empresa Cimento Penha no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais)

Veja também: 

Laços estreitos e duradouros entre Mantega e Lula/Dilma e o PT.

Segundo uma busca breve na principal enciclopédia da web, podemos observar o estreito e longo laço entre Mantega, o PT, Lula e Dilma.

A partir de 1993, trabalhou como assessor econômico do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Em 2002, foi um dos coordenadores do programa econômico do Partido dos Trabalhadores (PT).

Governo Lula

Com a posse de Lula, assumiu a pasta do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (responsável por gerenciamento e cortes na máquina pública), sendo depois transferido para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), após a renúncia de Carlos Lessa.

Em 27 de março de 2006, assumiu o Ministério da Fazenda, substituindo Antonio Palocci. Foi considerado pela Revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes de 2009.[3]

Governo Dilma

Em 24 de novembro de 2010, foi indicado para continuar no cargo de ministro da Fazenda durante o governo da presidente eleita, Dilma Rousseff, sendo o primeiro ministro confirmado.

Em 27 de novembro de 2014, a presidente da República anunciou que Mantega deixaria o cargo de ministro da Fazenda, sendo nomeado Joaquim Levy em sua substituição.

Veja também:

Informações: Folha de S Paulowikipedia.org

Deixe seu comentário!