Patrimônio de deputada do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) cresceu 1200% em 4 anos

0
58553

Comunista, isso mesmo, no mínimo não condizente com a bandeira pregada, não? O comunismo teoricamente prega igualdade, não é? Se um comunista tem algo, ele reparte, se ele enriquece, ele divide com os demais, e assim todos ficam com a mesma fatia do bolo. Teoricamente isso seria o comunismo aplicado na prática. Se você lutar para adquirir algo terá que dividir com aquele que ficou dormindo enquanto vocês estava lutando para conquistar. Seria “quebrar a perna de alguns em benefício de outros”, meio assim. NA TEORIA.

A deputada federal Manuela D´Ávila (PCdoB-RS) parece ter ignorado o seguimento “comunismo”, pelo menos é isso que indica a revista Época, na coluna de Felipe Patury, que divulgou uma matéria no na ultima quinta-feira (24), informando o crescimento financeiro da deputada nos últimos  4 anos.

De 2010 a 2014 Manoela enriqueceu cerca de 1200%, isso mesmo, segundo a revista a deputada passou de um patrimônio avaliado em R$ 14 mil em 2010 para cerca de R$ 184 mil em 2014, a matéria da Época destaca ainda a conta poupança de Manoela, com saldo que passou de R$ 9 mil em 2010 para R$ 94 mil em 2014.

Lembrando que com o salário de um deputado de quase R$ 30 mil por mês, além de vários benefícios, esse crescimento é plausível sem  (necessariamente) indicar qualquer indício de ilicitude, o que chama a atenção é o paradoxo crescimento (capitalista) da deputada em detrimento da bandeira (comunista) pregada por ela. Isso sem analisar os demais políticos comunistas do Brasil. Será que algum deles vive o comunismo que pregam?

Veja também:
Professor da USP é humilhado em sala de aula por militantes comunistas
General divulga artigo criticando o PT, MST e dizendo que se quiserem guerra, terão!
A lição do 7 x 1
Em declaração de bens de alguns candidatos do PT à governo dos estados só faltou atestado de pobreza
Entenda o que Fidel fez para implantar a ditadura em Cuba e sua ligação estreita com o PT

Deixe seu comentário!