Site informa prisão de dirigente petista por furto de cone de trânsito no Paraná

0
2691
Foto: Dione Correia de Freitas

As informações são do Paraná Portal, e dizem respeito à prisão do secretário de Movimento Social do diretório do Partidos do Trabalhadores (PT) de Campo Mourão pelo (PASMÉM) furto de cone de trânsito.

Abaixo transcrevemos a íntegra da reportagem:

O secretário de Movimento Social do diretório do Partidos do Trabalhadores (PT) de Campo Mourão, na Região Noroestes do Paraná, foi preso em flagrante suspeito de furtar um cone rodoviário na área de entrada do estacionamento do campus da Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR) na cidade. Anderson Marcondes de Oliveira, 38 anos, também foi tesoureiro do partido na cidade. Junto com ele, duas mulheres – Yasmin Silva de Freitas, 18, e Eduarda de Couto Anda, 18 -, que acompanhavam Oliveira, também foram autuadas. Os três foram encaminhados ao mini-presídio de Campo Mourão.

Segundo apurado pelo jornal Gazeta do Povo, a prisão do petista ocorreu por volta das 3h15 da madrugada. Os três forma vistos pegando o cone em frente à portaria da universidade. Segundo testemunhas, uma das mulheres desceu de uma caminhonete e pegou cone. Um segurança ainda tentou evitar que o trio pegasse o cone, mas a caminhonete saiu antes da chegada dele.

Quinze minutos depois que o segurança ligou para a polícia, no 190, Oliveira e as mulheres foram localizado na área central da cidade, com o cone na carroceria do veículo. Policiais militares deram voz de prisão e encaminharam os envolvidos para a delegacia.

Em entrevista ao jornal, o delegado-adjunto da 16ª SDP de campo Mourão, João Paulo Mezzuno Lauanos, disse que Oliveira assumiu ser o “mandante do furto” e afirmou que não esperava que a atitude fosse tão grave diante “do baixo valor do produto”. A pena para o crime, em caso de condenação, varia entre dois à oito anos de prisão.

O presidente do diretório do PT em Campo Mourão, Nelson de Oliveira Alvarez, não foi localizado para comentar o caso.

Veja também: Saúde Pública no Brasil: Mulher é chamada para consulta pelo SUS 11 anos após sua morte

Deixe seu comentário!