Por falta de efetivo, Gansos são usados para vigiar presos no Piauí

1044

Apesar do fato absurdo, o diretor do presídio  regional de Esperantina, no Piauí, afirma que os animais são muito úteis e já até evitaram fuga de detentos.

Agnaldo, diretor do presídio disse à reportagem do G1 que o agente que fazia a guarda dos presos estava em outro ponto do presídio quando ouviu a inquietação dos gansos, que deram o alerta de que algo não estava normal, o agente foi ver o que havia, onde encontrou 5 detentos fora das celas, um dos quais estava prestes a pular o muro do presídio.

Absurdamente a penitenciária conta com apenas 1 agente para vigia de todo o presídio e a presença dos gansos, segundo Agnaldo, além de ajudar na segurança deve servir para chamar a atenção para a situação crônica do presídio com a falta dos agentes penitenciários.

Deixe seu comentário!