Presidiário é eleito um dos vereadores mais votados em município da Paraíba

1582
Ele recebeu 948 votos (5,42% dos válidos) e foi o sexto vereador mais votado, entre os 13 eleitos.

Na cidade de Catolé da Rocha (PB), Bira Rocha, filiado ao PPS e preso desde maio pelos crimes de pistolagem, tráfico de drogas e violência doméstica, foi eleito o sexto vereador mais votado, entre os 13 eleitos na cidade.

Sua música de campanha foi inspirada na música “metralhadora”, sucesso do carnaval deste ano, que emite sons de rajadas de bala.

O vídeo abaixo, mostra o então candidato presidiário sendo escoltado de algemas até a sessão eleitoral para votar, onde foi ovacionado por alguns eleitores:

Bira foi preso há quase cinco meses em uma agência bancária em João Pessoa pelo Grupo de Operações Especiais (GOE).

Ao registrar sua candidatura, Bira estava no Presídio PB 1, em João Pessoa. No decorrer da campanha, foi transferido para a Cadeia Pública de Catolé do Rocha, onde será vereador.

Ouça o dingle “metralhadora” do candidato:

Como Bira é preso provisório, aguardando julgamento, não caiu na chamada “lei ficha limpa”.

Veja também:

E a corrupção continua (em São Paulo urnas são trocadas e vereador preso)

Ao votar aumento do próprio salário, vereador diz que quem ganha mal pode ser corrupto

Vereador apresenta projeto que determina prisão perpétua para quem for “sarcástico” com animais

Por um São Paulo de diversidades, THAMMY MIRANDA para vereadora (o)

Facção criminosa PCC pretende financiar eleição de prefeitos e vereadores no Ceará

Cidade mineira fica sem vereadores após todos serem presos por corrupção

Deixe seu comentário!