Brasil, o sexto país mais rico do mundo, sucateado pela corrupção e pelo descaso – SEGURANÇA

452
1580

Este é o primeiro artigo de uma série de três, que tem o objetivo de mostrar ao leitor  o quanto vivemos em um país rico, que tem condições de nos proporcionar, segurança, saúde e educação, más que por diversos motivos, nenhum destes três direitos fundamentais nos são proporcionados, senão, por uma mera e hipócrita fachada política.

O Brasil é um dos países mais ricos do mundo, com o 6º maior PIB mundial, que no ultimo ano foi de R$ 4,579 trilhões.

Observe abaixo a comparação  entre os PIB’s  dos Estados brasileiros com outros países, e tenha uma noção do quanto o Brasil é rico,  o PIB de cada Estado equivale a todo PIB dos países comparados no mapa abaixo:

SEGURANÇA

Segundo a ONU o Brasil é o 18º país mais violento do mundo, a onda de homicídios foi aumentado em 134 % nos últimos 30 anos, é o 7º país do mundo em taxa de homicídios femininos. Por quê os legisladores e administradores do país não tomam providencias diante disso?

Os valores neste país são invertidos, as leis privilegiam os bandidos, o Brasil é o melhor país do mundo para aquele que quer seguir a vida do crime, penas de até dois anos geralmente são alteradas para pagamento de cestas básicas ou prestação de serviços comunitários, penas de 4 anos abaixo podem já ser iniciadas em regime aberto e penas que não excedam 8 anos já podem ser iniciadas em regime semi aberto, tudo isso conforme o próprio código penal dispõe.

Outro fator é a baixa remuneração dos agentes de segurança e  a má qualificação dos mesmos. Mais uma inversão de valores ocorre nesse assunto, a polícia mais bem paga do Brasil  é a polícia do senado.

Para proteger parlamentares e garantir a segurança da Casa sem dar um tiro sequer, o salário inicial dos policiais da Casa é R$ 13,8 mil, além de uma série de benefícios.

Para guardar os senadores há 120 agentes, além de mais 250 funcionários da parte administrativa da polícia legislativa. A principal função deles é checar crachás, impedir a entrada de descredenciados e conter manifestantes. Os agentes são autorizados a portar armas letais, embora não as tenham usado nas últimas décadas. O custo da operação toda chega perto dos R$ 30 milhões.

Enquanto os policiais que realmente atuam como policiais, que enfrentam bandidos e arriscam suas vidas, tem seus vencimentos entre R$ 1.219,00 Paraná, pior salário, e R$ 4.000,00 Brasília, melhor salário. Salários baseados nos vencimentos das polícias ostensivas, POLÍCIAS MILITARES. No entanto essa defasagem salarial não se limita Às polícias militares, todo o sistema de segurança, assim como seus agentes, precisa de investimento, inclusive policiais civis de várias partes do Brasil estão em greve e dezenas de milhares de inquéritos estão trancados, e muitos nem se quer foram iniciados. A reivindicação das classes se limita a melhorias salariais e investimentos no setor.

Algo que pode ter consequências maiores para a sociedade é a greve da polícia militar, pois a civil deixa de investigar os crimes quando está em greve, mas a militar deixa de reprimir a onda de violência no caso de greve, e isso faz com que os criminosos vejam as portas abertas para a prática de crimes, pois  a polícia militar não irá prender nem reprimir os delitos. No entanto devido ao sucateamento da estrutura das polícias militares e salários extremamente defasados, polícias militares de várias partes do país ameaçam entrar em greve, como a greve é vedada pela constituição para os militares, os policiais, caso ocorra a greve para não caracterizar tal greve irão aquartelar, ou seja, se reunirão em determinado quartel e não irão exercer nenhuma atividade.

Só para se ter uma ideia no Estado da Bahia no ano de 2012 quando houve aquartelamento (greve) dos PM’s a onda de homicídios cresceu 145%.

Um caso eminente de paralisação das atividades é o da PM de Goiás, policiais ameaçam aquartelar (entrar em greve) a qualquer momento, o motivo seria a falta de efetivo fazendo com que os policias tenha altas jornadas de trabalho, os salários defasados e uma nova política para graduações dos militares. O Estado já teve o segundo melhor salário entre as polícias militares de país, salário que atualmente caiu para 5º ou 6º.

Há um projeto de lei tramitando (em teoria, porque na verdade está parado) no congresso nacional, a PEC 300, que estipula um piso salarial para  todos os policiais militares do Brasil em R$ 3.500,00. Infelizmente os legisladores, que teoricamente  respondem pelo interesse da população, não estão muito interessados nisso. Ora, lá em Brasília, no congresso a segurança é ótima, não há porque ter mais investimentos. Um país que gasta R$ 69 bilhões por ano com corrupção, por mais que seja rico, tendo bandidos legislando e governando jamais será o que a população precisa.

 

Você poderá gostar também de:

Congresso Nacional custa R$ 23 milhões por dia ao país
O preço da CORRUPÇÃO no Brasil – valor chega a R$69 bilhões de reais por ano
Brasileiro vai trabalhar 150 dias (5 meses) em 2013 só para pagar imposto, diz IBPT
Senado gasta R$ 234,9 mil em café
Greve da Polícia Civil já dura dois meses e aumenta insegurança da população em Goiás
Policiais militares se sentem escravizados no trabalho, aponta pesquisa

 

Deixe seu comentário!