Temer diz a aliados que ressurreição da CPMF da força ao projeto de impeachment

1583

Com tantos impostos para o povo bancar, e outros aumentando a cada dia, o governo, aparentemente sem criatividade de como fazer para criar novos tributos decidiu defender o retorno do imposto do cheque, a CPMF, que foi extinta por Lula em 2007.

O assunto pegou de surpresa e irritou o Vice-Presidente Michel Temer, que, segundo informa a edição desta sexta-feira (28), da Folha de S. Paulo, deixou claro a aliados que não se empenhará na aprovação deste projeto no Congresso.

Ainda segundo a Folha, Temer teria dito a aliados que a defesa de mais este tributo na atual conjuntura do país, cria ainda mais força para o projeto de impeachment contra Dilma.

Leia também: Fiesp critica Levy por “não se preocupar” com mais de 1,5 milhão de desempregados no Brasil

Deixe seu comentário!